GRUPO TAVARES RECEBE MENÇÃO POR DESEMPENHO AMBIENTAL


O Grupo Tavares recebeu menção do Prêmio FIEC por Desempenho Ambiental, uma iniciativa da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC) por meio do seu Núcleo de Meio Ambiente (Numa). A 9ª edição do prêmio foi entregue durante o Recicla Nordeste 2012, no Centro de Eventos do Ceará, realizado nesse mês de outubro.

O Prêmio FIEC por Desempenho Ambiental tem por objetivo destacar empresas industriais, filiadas aos sindicatos que integram o Sistema FIEC, que tenham obtido êxito na conservação do meio ambiente e implementado atividades que resultem na melhoria da qualidade ambiental, de acordo com os princípios do desenvolvimento sustentável e de modo a servirem de modelo para outras indústrias. A premiação é voltada para as melhores práticas empresariais nas categorias de Produção mais limpa; Reuso de água; Educação ambiental e Integração com a sociedade. A Tavares foi lembrada por sua contribuição com a categoria Produção mais limpa.

Para Raimundo Tavares, diretor da empresa, “o prêmio é mais um reconhecimento de todo o trabalho realizado pelo grupo em prol da responsabilidade socioambiental”.

O processo de avaliação foi feito mediante pontuação e utilizou critérios como utilização de tecnologia adequada, que garanta o controle da poluição; sistema de gestão ambiental (SGA); integração com entidades ambientais e comunidade de entorno; contribuição para a melhoria do ecossistema e proteção da biodiversidade; desenvolvimento adequado no tratamento de resíduos gerados no processo produtivo da empresa; comprovação da aceitação do produto final, a partir da melhoria ambiental; modelo para outras empresas, tendo como base os processos ambientais desenvolvidos; originalidade ou medida que seja inovadora.

O Grupo Tavares é especializado na produção de tijolos, lajes e blocos estruturais. Com 21 unidades produtivas instaladas nos municípios cearenses de Aquiraz, São Gonçalo do Amarante, Caucaia, Itaitinga e Horizonte, O Grupo Tavares é um dos maiores produtores de cerâmica vermelha do Nordeste. Tem uma variedade de 50 produtos, capacidade máxima produtiva de 120 milhões de peças/mês e gera mais de 1.300 empregos diretos e 1.000 indiretos.